segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Decisões

22 de agosto 2016

Alguém me disse que tomar decisões pode ser doloroso.
É verdade, quando o querer, o gostar e o que "desejamos poder ser" não se conjugam. Não basta gostar. Tem de se querer, o suficiente para poder ser.
Tomar decisões pode ser doloroso, muitas vezes é. Mas a vida ensina-nos que temos de as tomar, mesmo quando lutamos para não o fazer.
E daquelas máximas facebookeanas tão populares como verdadeiras é a de não colocar em primeiro lugar quem não nos coloca em primeiro lugar. Porque a vida, apesar da ginástica que somos forçados a fazer, não é uma disciplina olímpica... dela ninguém sai vivo e não há "segundos lugares".
Alguém disse que tomar as decisões certas não é doloroso? Mesmo quando o sol se refracta na água límpida...
Portanto, não se esqueçam nunca de tomar as decisões certas. Custe o que custar. Doa o que doer.
Dizia King Lizzard que "daqui ninguém sai vivo". Por isso devemos colocar em primeiro quem nos coloca em primeiro e não dar importância a quem só nos oferece prata ou bronze. Mesmo que doa, mesmo que custe.
Daqui ninguém sai vivo. Aliás, enquanto não houver colónias na lua ou marte, daqui ninguém sai...


Sem comentários: