quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Anos-Luz...

Os sonhos abraçaram as estrelas. E consumiram-se no seu forno galáctico.
Já não são nada. Desprezados. Mais valeriam planetas estéreis e gélidos, inabitados que são os sentidos.
Nunca chegaste a entender.
Anos-luz de (in)diferença...

Sem comentários: